Grupo Renault aposta na fábrica de Flins

26 novembro 2020
2min.

RE-FACTORY Flins é a 1ª fábrica Europeia dedicada à economia circular da mobilidade, com um objectivo de um balanço de CO2 negativo em 2030. Um modelo industrial competitivo para a mobilidade sustentável, tendo por base o potencial de criação de valor gerado por cada veículo ao longo da sua vida.

---

O Grupo Renault anunciou a transformação da sua fábrica de Flins com a criação da RE-FACTORY, a primeira fábrica Europeia para a economia circular da mobilidade, com um objectivo de um balanço de CO2 negativo em 2030. Este projecto, que se inscreve na estratégia de transformação do Grupo, permitirá à Renault entrar numa actividade de criação de valor que está em pleno crescimento. O Grupo Renault prevê empregar mais de 3000 pessoas nesta unidade no horizonte de 2030.

“A RE-FACTORY é um novo fôlego para a Renault, para os seus trabalhadores e para a dinâmica do território onde esta unidade está instalada. Este projecto está assente no nosso compromisso pioneiro na economia circular, nos nossos valores, no nosso know-how e responde de forma exemplar à nossa ambição de transformar de forma positiva a nossa indústria”, declarou Jean-Dominique Senard, Presidente do Conselho de Administração do Grupo Renault.

Os desafios ligados à transição ecológica e as expetativas dos clientes, levaram o Grupo Renault a orientar a sua estratégia com grandes ambições no que diz respeito à qualidade e durabilidade dos produtos bem como à redução das emissões de carbono. O Grupo Renault está convencido que a economia circular tem um potencial de crescimento muito elevado e com a criação da RE-FACTORY, o Grupo ambiciona estar à frente da sua concorrência.

A RE-FACTORY será implementada entre 2021 e 2024, e apoiar-se-á numa vasta rede de parceiros multisectoriais (start-ups, parceiros académicos, grandes grupos, colectividades locais…) e articular-se-á em torno de quatro polos de actividades, cujo know-how permitirá acompanhar toda a vida dos automóveis agindo sobre as principais componentes da economia circular (aprovisionamento, ecoconcepção, economia da funcionalidade, manutenção, reutilização, durabilidade das baterias, re-manufacturing e ainda a reciclagem).


Tags

Recomendamos Também

Revista
Assinaturas
Faça uma assinatura da revista EUROTRANSPORTE. Não perca nenhuma edição, e receba-a comodamente na usa casa ou no seu emprego.