Continental aposta na 2ª geração de tacógrafos inteligentes

11 setembro 2020
4min.

Será no início de 2021 que vai acontecer o lançamento do novo DTCO 4.1, que irá registar as passagens de fronteira, facilitando o trabalho de controle das autoridades. Esta versão servirá como ponte para a segunda geração de tacógrafos inteligentes, o DTCO 5.0.

---

O futuro tacógrafo inteligente DTCO 5.0 será instalado em veículos matriculados a partir de Julho de 2023. A Continental VDO confirma que isto irá reforçar a importância do Tacógrafo Inteligente como ferramenta para alcançar os objectivos de transporte e de política social.

A empresa tecnológica celebra mesmo a recente aprovação (passado dia 8 de Julho), do Pacote de Mobilidade Europeu por parte da Comissão Europeia, Conselho e Parlamento Europeus, cujo objectivo é melhorar as condições do transporte rodoviário na Europa.

Os tacógrafos terão pois um papel importante neste objectivo e é por isso que a Continental já está a trabalhar na segunda geração de tacógrafos inteligentes que permitirão a implementação das directrizes estabelecidas no referido pacote de mobilidade, entre as quais as que regem a cabotagem e o retorno a casa dos condutores, bem como outros, como o registo das passagens de fronteira através de sistema de posicionamento por satélite.

“Congratulamo-nos com o uso do DTCO para cumprir as directrizes de cabotagem e retorno para casa para os motoristas, é positivo que os tacógrafos sejam obrigatórios para veículos comerciais leves entre 2,5 e 3,5 toneladas, dedicados ao transporte internacional”, afirma Gilles Mabire, director da Unidade de Negócios de Veículos Comerciais e Serviços da Continental.

"A aprovação do pacote de mobilidade é uma notícia muito boa, pois vai garantir uma concorrência leal e maior segurança no transporte europeu”, disse.

Maior importância dos Tacógrafos

Uma vez que, com a introdução do pacote de mobilidade, o tacógrafo inteligente é necessário para atingir os objectivos da política de transporte, este certamente será ainda mais importante. Para esse propósito, serão necessários dados confiáveis, como refere este responsável da Continental: “Estamos a fazer uma contribuição especial para a sociedade, temos muito orgulho nisso”, acrescentando que estar a empresa “confiante de que os nossos tacógrafos ajudarão a formular políticas para tratar de outras questões sociais importantes. Graças à sua capacidade de registar dados com segurança, eles são extraordinários para esse fim", concluiu.

A experiência da Continental na área dos tacógrafos é uma vantagem para permitir que esteja atenta e preparada para o futuro. As gerações anteriores de tacógrafos fornecem a base tecnológica, a versão actual, o DTCO 4.0 recebe as posições dos satélites e já está em andamento o projecto e a produção de uma nova versão da actual geração de tacógrafos inteligentes, o DTCO 4.1, que incorporará algumas das funcionalidades do próximo DTCO 5.0 e servirá como uma ponte para a próxima geração.

O DTCO 4.1 registará as travessias de fronteira utilizando o posicionamento por satélite e registará os locais onde os veículos são carregados e descarregados. As autoridades podem utilizar estes dados para verificar o cumprimento das regras, em particular as relativas ao livre acesso ao mercado (livre concorrência) e ao regresso dos condutores ao domicílio. Na verdade, além de utilizar sinais GPS, será uma das primeiras aplicações industriais a suportar o sinal seguro do sistema de posicionamento europeu Galileo, sinal que já foi obtido no DTCO 4.0.

 


Autor:
Tags

Recomendamos Também

Revista
Assinaturas
Faça uma assinatura da revista EUROTRANSPORTE. Não perca nenhuma edição, e receba-a comodamente na usa casa ou no seu emprego.