CHEP volta a ser «Top Employer»

11 fevereiro 2021
2min.

A CHEP, empresa de soluções para a cadeia de abastecimento, recebeu o certificado Top Employer de 2021 da Europa pelo quarto ano consecutivo, sendo que Reino Unido, Irlanda, Espanha, Alemanha, Polónia, Bélgica, França e Itália foram os países reconhecidos individualmente.

---

 

O programa do Top Employers Institute certifica organizações com base nos resultados do inquérito de melhores práticas de recursos humanos. Este inquérito abrange seis áreas de recursos humanos, consistindo em 20 tópicos, como estratégia de pessoal, ambiente de trabalho, aquisição de talento, aprendizagem, bem-estar, diversidade e inclusão, entre outros. O TEI reconhece organizações que alcançaram os mais elevados padrões de excelência relativos às condições dos colaboradores.

As condições dos colaboradores e as práticas de recursos humanos da CHEP definem o seu pilar de "Um local de trabalho melhor", como parte dos Objectivos de Sustentabilidade de 2020, com um foco especial na Inclusão e Diversidade (I&D). "A acreditação Top Employer é muito importante para nós, especialmente num ano complexo como este", afirmou Piers Hollier, Vice Presidente, Human Resources, CHEP Europe. "A iniciativa "Um local de trabalho melhor" adquiriu uma nova importância durante a pandemia e, no meio da incerteza, tornou-se uma fonte de estabilidade para os nossos colaboradores".

Uma componente chave do programa de I&D da empresa é o género. No último ano, a CHEP alcançou os 36% de colaboradoras em cargos de gestão na Europa e os 31% a nível mundial. A empresa continua a ser membro ativo da LEAD, uma organização empenhada em criar um maior equilíbrio de género nos sectores de retalho, bens de consumo rápido e cadeias de abastecimento.

"A nossa visão da Inclusão e Diversidade consiste em aproveitar o poder da nossa diversidade e criar um ambiente verdadeiramente inclusivo que fomente a inovação, o crescimento e a agilidade", explica Hollier. "Temos orgulho no progresso que já fizemos na área do género, mas queremos ir mais longe, alcançando pelo menos 40% de mulheres em cargos de gestão até 2025 e duplicando o número de colaboradoras nas nossas instalações. Além disso, temos o objetivo de nos tornarmos numa das empresas mais inclusivas como local de trabalho e estamos atualmente a trabalhar num programa de acessibilidade para a Europa, fazendo face a várias áreas, como a deficiência, a força de trabalho multigeracional, questões LGBTIQ+ e raciais". 

  


Tags

Recomendamos Também

Revista
Assinaturas
Faça uma assinatura da revista EUROTRANSPORTE. Não perca nenhuma edição, e receba-a comodamente na usa casa ou no seu emprego.