Renault participa no projecto "Porto Santo Sustentável"

12 abril 2018
6min.

O fabricante francês associou-se ao Governo Regional da Madeira e à EEM - Empresa de Electricidade da Madeira para criar a primeira "Smart Fossil Free Island" do mundo.

ZOE Porto Santo

A apresentação do projecto de sustentabilidade - que já está em marcha na ilha de Porto Santo - decorreu esta quarta-feira, em Lisboa, com a presença de Rui Rebelo, Presidente do Conselho de Administração da Empresa de Electricidade da Madeira, Pedro Calado, Vice-Presidente do Governo Regional da Madeira e ainda de Eric Feunteun, Director do Programa de Veículos Eléctricos e New Business do Grupo Renault.

A ideia é transformar Porto Santo na primeira "Smart Fossil Free Island" do mundo, através de uma solução de mobilidade sustentável a partir do desenvolvimento de um ecossistema eléctrico. Os objectivos passam por reduzir as emissões de CO2 na ordem dos 30% em 2020 e de 80 a 95% até 2050, a par de uma menor dependência energética exterior e de um maior valor acrescentado e redução de custos para as famílias portosantenses, que serão, no futuro, produtoras da sua própria energia.

Para a «descarbonização» da ilha, onde há 659 veículos por cada mil habitantes (num total de cerca de 5500 habitantes), as autoridades madeirenses vão contar com os automóveis eléctricos da Renault ZOE e Kangoo Z.E.. Na base do ecossistema está o smartcharging, um carregamento inteligente que é feito em função das necessidades do utilizador e da eletricidade disponível na rede, a segunda vida das baterias eléctricas de veículos eléctricos Renault (que permitirá armazenar a energia estacionária) e ainda a reversão do carregamento (V2G) (que permitirá a injecção de energia eléctrica na rede aquando dos picos de consumo). 

Pela sua dimensão e características próprias, Porto Santo reúne as condições ideais para ser um laboratório real com vista ao desenvolvimento de uma verdadeira revolução tecnológica do sistema eléctrico. Isto implica alterações profundas na ilha, num investimento de cerca de 8,8 milhões de euros, que inclui as áreas de armazenamento e gestão da energia, automação da rede, iluminação pública, gestão e controlo da rede, sensorização, contadores inteligentes, etc.

Eric Feunteun, Director do Programa de Veículos Eléctricos e Novos Negócios do Grupo Renault, confirma tratar-se de um “projecto a uma escala sem precedentes, com o objectivo de apoiar a transição energética da ilha do Porto Santo para o desenvolvimento de fontes de energia renováveis, solares e eólicas. Estão equipas a trabalhar no terreno desde o início do ano, lançando soluções inteligentes de carregamento e armazenamento de energia estacionária e dando uma segunda vida às baterias dos veículos eléctricos do Grupo Renault, que já não alimentam os modelos eléctricos em actividade”. 

As soluções do Grupo Renault permitirão à ilha de Porto Santo, armazenar e regular o suporte flutuante de energia produzida em estações solares e parque eólicos, e deixam a “porta aberta” para o desenvolvimento de novos modelos energéticos úteis no futuro. Conforme dá conta, Feunteun, “o nosso objectivo é construir um modelo que possa ser transferido para outras ilhas, eco-distritos e cidades, ao mesmo tempo que também nos esforçaremos para alcançar a implantação, em larga escala, de soluções de mobilidade eléctrica acessíveis a todos. Também estamos a tentar promover essas soluções com todos os fornecedores de energia, como a EEM, como soluções que, em certos ecossistemas, podem servir para atingir até 100% da produção de energia renovável e auto-suficiência energética”.

O projecto “Porto Santo Sustentável – Smart Fossil Free Island”, mais do que uma inovadora e inédita experiência com um ecossistema de energia elétrica automóvel inteligente, é, pois, uma real prova do sucesso de um modelo de mobilidade sustentável para o futuro.

O Projecto Smart Cities da Renault

O Grupo Renault tem vindo a trabalhar com o sector público para aprender e interagir com cidades, partilhando a sua visão do futuro, capitalizando sobre a sua posição de liderança na venda de veículos eléctricos na Europa, e o com seu compromisso em continuar a investir em tecnologias inovadoras, em ajudar as cidades inteligentes.

Hoje, existem já exemplos concretos da concretização desta ambição de promover a mobilidade sustentável e cooperar com as autoridades locais, regionais ou nacionais:

· A sua subsidiária Renault Energy Services, cujo papel é investir em projectos relacionados com redes eléctricas inteligentes, criando laços estreitos com várias partes interessadas do sector de energia. A Renault Energy Services estará concentrada essencialmente no desenvolvimento de projetos de carregamento inteligente, interacções entre os veículos e a rede eléctrica e projectos de segunda vida para as baterias.

· A aplicação Z.E. Smart Charge, que já está a ser utilizada na Holanda, que torna os carregamentos mais inteligentes, simples e acessíveis ao ajudar os seus utilizadores a fazer uso das energias renováveis ao mais baixo custo.

· O desenvolvimento da primeira ilha mundial inteligente, na Ilha de Porto Santo no arquipélago da Madeira, em parceria com a EEM (Empresa de Electricidade da Madeira,S.A.). Este ecossistema elétrico inteligente será baseado em 4 pilares fundamentais: veículos eléctricos, armazenamento estático de energia, carregamentos inteligentes e carregamentos veículo para a rede (vehicle-to-grid - V2G)


Tags
Revista
Assinaturas
Faça uma assinatura da revista EUROTRANSPORTE. Não perca nenhuma edição, e receba-a comodamente na usa casa ou no seu emprego.